terça-feira, 24 de julho de 2012

Pianos digitais para Iniciantes (1)

Nem todo aspirante em aprender tocar piano tem a sorte de encontrar já um piano, talvez até um piano acústico em casa. Mas para aprender este instrumento sem dúvida precisa praticar em casa. Assim a questão da compra do piano certo, se torna uma das mais difíceis para a maioria dos iniciantes de piano. Talvez um piano digital seja uma opção conveniente, para quem faz os primeiros passos neste maravilhoso instrumento. É só o seguinte: Qual é o modelo mais adequado para mim (para quem não sabe ainda quanto tempo precisa dispor para fazer aulas e quem ainda não quer investir em um instrumento super profissional)?

Neste artigo gostaria de apresentar e comparar alguns modelos selecionados de pianos digitais, fundado na minha experiência como pianista e professor de piano por muitos anos. A pesquisa colocou em foco instrumentos que servem de certa forma como alternativa, um piano acústico e que geralmente não vem com certos recursos como, acompanhamento e funções arranjadores, como a maioria dos teclados. Todos os pianos recomendados aqui servem para quem faz as primeiras aulas de piano e tem principalmente uma coisa em comum: um teclado de 88 teclas com o peso autêntico e a sensibilidade do piano acústico, que são itens muito importantes para o treino dos dedos no piano.

Primeira parte: Pianos digitais portáteis

A primeira parte do meu guia de compras de pianos digitais, se dirige a quem está querendo comprar um instrumento portátil, um instrumento que possa levar para qualquer lugar, seja uma festa, um aniversário, uma igreja ou um estúdio. Na segunda parte deste artigo falaremos sobre pianos digitais móveis, aqueles que geralmente ficam, de preferência em um lugar reservado, em casa e que se relaciona com a estética, como um móvel. Acesse a segunda parte do guia aqui.



Yamaha P-95

A Yamaha sempre soube produzir instrumentos musicais em alta qualidade e por um preço razoável. Portanto não surpreende que o P-95 é um dos pianos digitais mais vendidos mundialmente. Este piano preenche todos os requisitos do aluno iniciante de piano: Um teclado de 88 teclas pesadas e sensíveis que garantem um toque bem parecido com um piano acústico de martelos e cordas; um sistema de alto-falantes internos; saída para fones de ouvido; 10 timbres de sons de boa qualidade, abrangendo os mais usados que são o do piano acústico, piano elétrico, órgão, orquestra e coral. Tudo isso por um preço bem acessível. O P-95 se encontra no Brasil por um valor a partir de R$ 2.500,00, junto com suporte, banco, pedal e bag. Só quem já está pensando em um uso mais amplo, por exemplo, na igreja ou em uma banda, vai chegar logo nos limites do P-95: além da saída de fones de ouvido o instrumento não possui outras conexões para amplificação exterior. Outros recursos do P-95 são efeitos como Reverb e a combinação de dois timbres e a possibilidade de gravar a música tocada, uma boa ferramenta de autocontrole na prática.

Mais informações e a ficha técnica completa no site da Yamaha: http://br.yamaha.com/pt/products/musical-instruments/keyboards/digitalpianos/p_series/p-95_color_variation/?mode=model


Korg SP-170s

O modelo concorrente do P-95 da Yamaha se chama Korg SP-170s e a sua ficha técnica mostra quase os mesmos recursos: a mecânica de 88 teclas que reproduz com fidelidade a sensibilidade ao toque de um piano acústico; dois alto-falantes internos; 10 timbres de sons incluindo piano e piano elétrico, órgão, cordas etc. Mas o SP-170s não possui display, e com somente quatro botões para fazer todos os ajustes do som, ele é um piano para quem prefere a simplicidade. Igual ao modelo da Yamaha, o SP-170s não dispõe de uma saída para som externo, mas em vez disso a Korg colocou duas saídas de fones de ouvido, um pequeno detalhe que o SP-170s coloca a frente do P-95. O valor do kit contendo suporte, banco, pedal e bag, sai por volta de R$ 2.200,00, assim sendo um pouco mais em conta do que os modelos da concorrência. No entanto precisa-se mencionar que o SP-170s não tem uma função de metrônomo e pistas de gravação incluídos, uma pequena desvantagem em comparação com os outros modelos.


Para mais informações confira o site oficial da Korg: http://www.korg.com.br/padrao/padrao.php?link=produtos&linha=C0341&codigo=10270161


Roland FP-4F

Para quem quer começar tocar piano já com um instrumento que convence tanto com a sua qualidade superior de som como com a variedade de timbres e ajustes de som, o FP-4F da Roland é a escolha certa. Mesmo que tenha que investir mais, este piano é vendido no Brasil por volta de R$ 5.000,00. O FP-4F acompanha o aluno por muito tempo e a sua configuração bem profissional serve, não só, para o estudo em casa mas também para as primeiras apresentações. Como os outros modelos discutidos neste guia, o FP-4F dispõe de um teclado de 88 teclas com um mecanismo parecido com o de um piano acústico e alto-falantes embutidos. Porém, com os seus 345 timbres de instrumentos diferentes, efeitos e equalizador, a possibilidade de gravar música em até 3 pistas, e a parte de acompanhamento com 80 ritmos diferentes, ele é bem superior aos modelos anteriormente apresentados. As opções de conexões são também muito mais amplas. O FP-4F possui conexões de USB, MIDI, saída de som P-10 e fone de ouvido.

Confira a ficha técnica completa no site da Roland: http://roland.com.br/roland/produtos/749/


Kawai ES 6

Faz pouco tempo que a fábrica Kawai entrou no mercado de pianos digitais mais desde o começo lançou sempre instrumentos de qualidade surpreendente. O ES 6 é um piano digital bem profissional, mas por um preço acessível: o modelo se vende no Brasil por volta de R$ 4.000,00. Com 21 kg ele pesa mais do que todos os outros pianos deste guia, mas quem compra um ES 6 se deixa convencer pelo toque das 88 teclas com peso autêntico de um piano acústico, com a qualidade dos 32 timbres de vários instrumentos e das possibilidades de ajustes de som. Comparado com o FP-4F da Roland o ES 6 não possui um módulo de arranjador e acompanhamento, mas vem com um metrônomo embutido que toca até 30 ritmos diferentes de bateria. Quanto às possibilidades de gravação de som, o ES 6 grava até quatro músicas em até duas pistas e as saídas de som permitem um uso do piano até mesmo no palco. Além disso o piano é equipado com um sistema excelente de alto-falantes e duas saídas de fones de ouvido. Para quem não dá muito valor ás funções de acompanhamento, o ES 6 é uma boa alternativa para o FP-4F da Roland e fica ainda uma pouco mais em conta.


A ficha técnica completa em português do Kawai ES6 se encontra no site da Fritz Dobbert: http://fritzdobbert.com.br/es6.html

3 comentários:

  1. Adorei a matéria, me ajudou muito!

    Obrigada!!!

    ResponderExcluir
  2. Olá, o que você acha dos casio cdp120 e privia px150? Obrigado!

    ResponderExcluir
  3. The acoustic sound is far superior to that of a digital piano. Gospel Pianos Yamaha

    ResponderExcluir